• +55 15 3524 9494 contato@nutriceler.com.br

O Senhor é a minha força e o meu cântico, porque ele me salvou. (Sl 118:14)

#Inovacaoetecnologia

Ácidos húmicos, fúlvicos e extrato de algas potencializam produtividade de cafezais

O que começou como uma simples experiência nos cafezais da Fazenda Consuelo, em Garça, interior de São Paulo, superou as expectativa dos produtores e agrônomos responsáveis pela lavoura. O Grupo Serra, empresa proprietária da área, iniciou o tratamento com a tecnologia Maxifós na safra 2013/2014, em apenas 7 hectares de café irrigado via gotejo. Os resultados foram animadores e o manejo foi adotado nos demais cafezais do grupo, contabilizando cerca de 270 hectares em tratamento.

 

O manejo nutricional que despertou o interesse do Grupo Serra foi sugerido pela equipe técnica da Nutriceler. O engenheiro agrônomo Paulo Henrique Ottoboni, que acompanhou a área em desenvolvimento, explica que os bons resultados foram obtidos com o uso de tecnologias inovadoras. “O tratamento contou com o Maxifós no gotejo, composto por ácidos húmicos, ácidos fúlvicos, aminoácidos e extrato de algas, além de aplicações dos foliares Metalosate Zn e Coron 12-00-00 + 5% Boro”, revela.

Ottoboni explica ainda que o grande diferencial do tratamento está na forma como os nutrientes foram fornecidos para a planta. “Quando fazemos as aplicações de fertilizantes via folha, a planta responde muito mais rápido. Com esses primeiros resultados tão satisfatórios, só podemos esperar uma excelente colheita”, diz Ottoboni.

“Já é possível ver que teremos uma boa granação, com grãos de café pesados e grandes. Esse manejo também está beneficiando a próxima safra com a formação de novos ramos, que também estão com ótimo desenvolvimento, além da formação de novas raízes, resultado da ação do Maxifós”, completa Ottoboni.
Tecnologia – Derivado de leonardita com mais de 80 milhões de anos, o fertilizante Maxifós tem como principais funções nos tratamentos nutricionais de plantas o favorecimento da formação de raízes e o auxílio na retenção de água no solo. O produto também contém aminoácidos, elementos importantes para a boa realização da fotossíntese. Por ser bastante concentrado o produto é uma boa opção para o agricultor que busca qualidade e economia.

O Coron, também presente no tratamento dos cafezais do Grupo Serra, é o responsável pelo fornecimento de nitrogênio para as plantas. Com sua ação gradativa, a formulação permite que o nutrientes sejam liberados de acordo com a necessidade de energia da planta. Sua rápida absorção e compatibilidade com outros insumos, e o fato de não gerar corrosão nos equipamentos, são alguns dos diferenciais da marca. A linha Metalosate completa o manejo, fornecendo o alimento que a planta precisa com rápida absorção. A tecnologia Metalosate foi desenvolvida com nutrientes quelatados por aminoácidos, que permitem a absorção dos nutrientes em poucos minutos, enquanto outras formulações podem levar dias para serem metabolizadas.




Publicado em 02/03/2015