• +55 15 3524 9494 contato@nutriceler.com.br

O Senhor é a minha força e o meu cântico, porque ele me salvou. (Sl 118:14)

#Inovacaoetecnologia

Produtor de melancias investe em nutrição balanceada e comemora sucesso da safra

Cada caminhão que deixa a Fazenda Vale do Sol, nas terras arrendadas pelo agricultor José Ferreira Sobrinho, no município paulista de Campina do Monte Alegre, sai carregado com mais de 17 toneladas de melancias vendidas para uma empresa da grande São Paulo. A safra deste ano foi positiva para o agricultor, também conhecido como Zé Curtinho, tanto em qualidade quanto em produtividade das frutas.

 

Desde a época do plantio, em meados de agosto, as lavouras plantadas com as variedades híbridas Talismã e Top Gun, sofreram com as altas temperaturas. “De agosto a outubro passamos por um período muito seco, com pouquíssimas chuvas. Isso atrapalhou um pouco o desenvolvimento da melancia, que é um produto que precisa de muita água”, explica o agricultor.

Com a complementação nutricional adequada, o produtor conseguiu garantir a qualidade e a sanidade de mais de 1.200 toneladas da fruta até o final da colheita.

Seguindo o Manejo Integrado da Nutrição sugerido pela Nutriceler, o agricultor investiu em adubação nitrogenada via folha e micronutrientes especiais. “Nossa sugestão nutricional teve como base os produtos Coron® 25-0-0 e Coron® 10-0-10.5B, nitrogênio líquido que libera o nutriente na planta continuamente, enquanto houver demanda. Contou também com os produtos Metalosate® Potássio e Metalosate® Tropical. Juntos, esses produtos foram responsáveis pelo desenvolvimento espetacular desta lavoura”, explica o engenheiro agrônomo Ricardo Wernek, supervisor técnico da Nutriceler que acompanhou a área de Zé Curtinho.

Wernek destaca a atuação do Metalosate® Potássio e do Coron® 10-0-10.5B no enchimento das frutas e no aumento do brix, o teor de açúcar na planta. “O casamento desses dois produtos deixou o manejo muito mais eficiente e menos oneroso para o produtor. O Metalosate®, com sua rápida absorção e translocação para os pontos de maior demanda, ou seja, no momento de frutificação, quando as frutas em formação consomem e exigem uma quantidade maior de nutrientes, resultaram em frutas grandes e doces, de excelente valor comercial”, explica o agrônomo.

A ação da tecnologia Coron® também chamou a atenção do agricultor Zé Curtinho, que ficou surpreso com a disponibilidade contínua do nitrogênio. “Mesmo após o fechamento do ciclo, a planta continuou vegetando normalmente, mas nunca vi algo parecido. Realmente, o Coron® continuava alimentando a planta enquanto ela precisava. É um produto que me surpreendeu”, comemora o agricultor.

Experiência – Os mais de 20 anos de experiência com o cultivo de melancias tornaram Zé Curtinho referência técnica na região. Além do cuidado e atenção na escolha da cultivar e dos insumos utilizados, o agricultor desenvolveu técnicas próprias ao longo dos anos para otimizar o plantio e produzir frutos de melhor qualidade. “Para não correr o risco de sofrer perdas com o frio durante a germinação, desenvolvi uma técnica artesanal onde quebro a dormência das sementes para conseguir uma lavoura com um arranque mais uniforme”, revela o agricultor que auxilia outros agricultores interessados em investir na fruta nos próximos anos.

Mercado – Com a proximidade das festividades de fim de ano, os preços nas gôndolas de supermercados sobem, mas a realidade no campo não segue a mesma regra. Zé Curtinho explica que o momento é bom, porém, o período de colheita faz os preços sofrerem ligeiras quedas devido à grande oferta no mercado. “Nesta safra conseguimos vender a melancia por R$ 0,45 por quilo, o que é um preço razoável. Vai dar para pagar as contas e pensar em investir para o ano que vem”, diz.




Publicado em 05/01/2015